segunda-feira, 27 de junho de 2011

Abraços de despedida. Abraços de reencontro. Lágrimas de oi e de adeus. O doce de voltar, o amargo de ir. Mudar-se não é, de todo, linear. Medo de partir versus vontade de chegar. Perco-me entre a familiaridade do desconhecido e a estranheza do cotidiano.

Impossível evitar o frio na barriga por sair. Mas não posso me negar às borboletas no estômago de um recomeço.

Metade da vida de cada lado do Atlântico. Divida entre a sensação de sair de casa e a sensação de retornar ao lar.

Carioca de Lisboa ou Lisboeta do Rio?

3 comentários:

Tati disse...

Seja bem-vinda de volta... agora já sei que nas minhas ídas e vindas do Rio, algumas cervejas e boas risadas serão contigo!

Bjs

Kell Alves disse...

Você está voltando ao Brasil ou entendi errado?!

Kell Alves disse...

Relí e aí lembrei que vc já havia dito onde estão suas raízes. Entendí melhor.