quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Refogado

Não tenho segredos, tenho camadas. Tal e qual uma cebola. A maioria das pessoas conhecerá apenas duas ou três. Superficiais, leves, menos delicadas. O núcleo, reservo-o apenas para quem tenha paciência. Para quem saiba me descascar. E, acima de tudo, para quem consiga aguentar as lágrimas.

1 comentário:

mari disse...

amei :)
vou levar com os devidos créditos **