sábado, 27 de junho de 2009

Só no sapatinho

Este blog não vai falar da morte do MJ.

Ontem eu comecei um dia comprando um sapato. Nada de especial. Só que eu calço um delicado quarenta. E, além disso, meus pés estão longe de serem aqueles pés magrinhos e delicados. Aliás, magrinha e delicada são duas palavras que não me descrevem. Portanto, meu pé não podia fugir à regra.

É difícil ter o meu número nas lojas e nem adianta aquele papinho de vendedora: "Tem aqui o 39". Não rola, eu calço o quarenta e acabou! Enfim, mas mesmo do meu número, existem aqueles sapatos destinados aos pés mais fininhos, e não à patorra que eu ostento. Por isso que eu me senti bem em Berlim. Lá, o número 40 era o tamanho delicado, porque tinham sapatos que iam até, pasmem, o 45!

Aqueles sapatos bicudosm,de matar barata em canto, esses eu passo longe. Meu pé já é grande, para ficar minimamente confortável nisso é preciso cerca de mais 20 centímetros de sapato na frente. Aí mais parece que eu cheguei da neve e não tirei os esquis.

E depois tem aquele momento vergonhoso onde eu sento no banquinho e rezo para o sapato entrar. Nessas horas de sufoco eu me sinto a verdadeira meia irmã da cinderela, suando que nem uma condenada para caber no sapatinho.



Bom, mas a gente tem que ver as coisas pelo lado positivo, né? Pelo menos assim eu posso dizer que tenho alguma coisa em comum com a Gisele Bundchen!

4 comentários:

Anónimo disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Mulher, vc deve ser umas graças!

outrocantinhomari disse...

sufocos de mulheres :) :)

bijinho* e bom f-d-s

By Mari Molina disse...

Haaaaa!!! Analu, o teu humor é tudo de bom!
Beijo

Thaís Alves (L) disse...

RSrSRRSRS essa tão historiinahq eu todinho conheçeem neeh o saptinhoo de Cristaal ameii xD bjãO