quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Para você

Esse texto é para você. Não é sobre você, nem sobre nós e muito menos sobre as borboletas no estômago e todas as outras metáforas que você provoca em mim.

Hoje eu decidi sentar e escrever para você. Eu precisava escrever para você. Não como dedicatória, nem como fonte de inspiração. É que depois de tudo que você já me deu, eu fico sem graça de chegar na tua casa de mãos abanando.

Você me deu sorrisos. De todos os tipos e de todas as cores. Aliás, foi você que descobriu cores em mim. Quer eu sequer conhecia. Por isso toma, esse texto é teu.

E eu fiquei pensando no que escrever no teu texto. Decidi que ele seria curtinho. Porque não importam as palavras, importa que você saiba que elas são para ti. Pensei ainda em terminar esse texto com uma música, uma das muitas que nós partilhamos.

Mas depois mudei de ideias, porque esse texto não poderia terminar desse jeito. Porque não existe final perfeito pra nós dois. Ou melhor, de mim pra você, simplesmente não tem fim.

2 comentários:

outrocantinhomari disse...

o amor é linnnnnndo!!!


[bijinho*]

Kel Alves disse...

Hummm... tem gente muito apaixondada por aqui...