sexta-feira, 30 de outubro de 2009

A de amor, B de Baixinho, P de Plágio

Tem dias que eu acho que eu sou o máximo. Sabe aquela coisa de você acordar, se sentir super poderosa? Aqueles dias em que você acha que todos os homens querem estar com você e todas as mulheres querem ser como você?

Bom, eu não sei se todas as mulheres querem ser como eu. Mas tenho a certeza que pelo menos a Roo e a Paula Cristina gostariam de ser como eu. Ou pelo menos gostariam de ter escrito o que eu escrevi. Afinal, dizem que o plágio é uma forma de homenagem, certo?

A Paula Cristina, por ter o mesmo nome que uma das minhas personagens, achou por bem se apossar do meu texto. E cortou, editou e recebeu comentários de como ela era brilhante. Isso claro, mantendo um ou dois dos meus erros de digitação.

Eu não sabia que, ao escrever um texto com o nome de alguém, o texto podia ser usado livremente por essa pessoa. Se é assim, tem muita "Beatriz" que devia reclamar com Chico Buarque e muito "José" chateado com Drummond. E mesmo eu deveria chamar o Mr. Jobim e dizer com todas as letras que ele não tem nada que escrever sobre Ana Luiza. Com "z", que nem eu. Aliás, eu só não reclamei o crédito porque, para ser sincera, acho a minha música meio chatinha.

Já a Roo... Ela ainda não decidiu se, quando crescer, quer ser como eu ou como a Mary. Os seis textos mais recentes são meus. Alguns são da Mary, que me avisou pelo Twitter e os outros, duvido que sejam dela... Afinal, quando você vê uma pessoa copiando desta forma, você duvida que ela seja capaz de produzir algo original. Mesmo que seja ruim, mas que seja original.

Muita gente que me lê tem blog também. Por isso vocês devem entender como eu e a Mary nos sentimos com isso. Infelizmente não dá para comentar no pseudo-blog da Roo... Mas já na Paula Cristina...

Por isso hoje eu peço que comentem aqui. E agora que o Natal se aproxima, eu já tenho o presente ideal para elas: um dicionário, para que elas possam entender o significado da palavra plágio.

Update: Pessoal, valeu pela colaboração. A Paula Cristina já tirou o meu texto do blog. Agora só falta a Roo...

5 comentários:

outrocantinhomari disse...

que vergonha :S ... e que falta de respeito. se gostam e querem postar também têm a obrigação de informar a fonte/autor ...

bijinho* e bom f-d-s

Bruno disse...

POis é amorzinho, sinta-se homenageada. Por isso que dizem: "nada se cria tuso se copia".

Bem vindo ao mundo da industria cultural.

Larissa Bohnenberger disse...

Ai, que revolta que me dá este tipo de coisa. Já comentei no blog da Ana Cristina, e aproveitei pra mandar um e-mail bem desaforado pra tal de Roo, já que ela não é macho o suficiente para ativar a opção comentários do blog dela. Há tempos que ando louca por um barraco! Hehehehehehe!
Bjs!

Kel Alves disse...

Fico pensando q estranha satisfação é essa em criar um blog "seu" p postar coisas dos "outros". Vai entender...

Tita disse...

Pois, também já láfui deixar um comment simpático ;)
Há gente sem vergonha nenhuma :s