terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Maldito Adão

Uma coisa horrível da Internet é a automedicação. Quem nunca procurou sintomas no oráculo Google que atire a primeira pedra.

Eu não sei se foi a maratona de Dr. House e Grey's Anatomy (sim, me rendi a essa série mulherzinha) que eu andei vendo, mas a verdade é que ainda ontem eu estava sentindo umas pontadas na zona do peito.

Agora, experimenta jogar no Google dor no peito pra ver o que dá! Sim, eu já estava me imaginando sendo operada pelo Dr. Burke com a sua mão trêmula e o House entrava a meio e dizia: "Pára tudo! É lupus sua mentirosa!!! Everybody lies!"



Não. Nunca é lúpus.

Mas a verdade é que a dor evouluiu para uma murrinha constante. Tipo aquela dorzinha de cabeça que não vai embora nunca. Claro que, com o nervoso de achar que o meu coração se tinha tornado numa bomba relógio, vieram também a falta de ar, os calafrios e as pernas bambas.

Vocês não me conhecem, mas eu sou do tipo que só vai ao hospital se alguma parte do corpo estiver separada do restante. E isso só porque eu não sei costurar. Senão era bem capaz de ser eu mesma a dar os pontos.

Porém, com o histórico de problemas de coração que a minha família tem, achei melhor não arriscar e acabei por ir ao hospital mesmo. Ainda estava à espera de encontrar lá o McSteamy. Nunca se sabe...

Como eu não tenho sorte nenhuma, fui atendida por uma médica espanhola. Com o seu sotaque de dubladora de filmes pornô ela me mandou ir fazer um raio-x e um electrocardiograma.

A verdade é que meu coração está bem. Segundo ela disse, eu não tenho lúpus (Viram? Nunca é lúpus), não estou enfartando, não tenho endocardite, não é auto-imune, nem nenhuma doença tropical, nem nada com um nome chiquerésimo em latim. Aliás, pasmem! Eu tenho um coração de atleta.

O que se passa é que uma costela resolveu inflamar no meu peito (adicione aqui qualquer verso brega sobre peito inchado e coração inflamado chamando por você, ou qualquer coisa do Wando), que faz pressão e parece que eu estou prestes a explodir. Os calafrios e pernas bambas eram só nervoso mesmo.

Putaquel, Sr. Adão! Na hora de distribuir as costelas você tinha que me dar logo a defeitousa?!

5 comentários:

outrocantinhomari disse...

... ainda bem que não passou de um susto linda :) :)

bijinho* e boa semana ;)

By Mari Molina disse...

É isso aí, Analu.
Não herdamos de nossos entes queridos apenas coisas boas. Eu por exemplo... (risos) herdei muitas coisas, dentre elas muitas não boas.
Beijos

By Mari Molina disse...

Vá lá Analu, passe no meu blog e quem sabe encontre o causador da costela inflamada?! Bincadeirinha... tenho um presentinho para ti.
Beijos

MaxReinert disse...

Ahhh.. maldita costela!

Se bem que, se não fosse ela poderia ser algo pior... por falar nisso estou com um ador no cotovelo.. será que?..... não!... Será???

Vou no Google!

Larissa Bohnenberger disse...

ão pude deixar de imaginar você, após um longo curso de prendas domésticas, costurando o próprio braço no resto do corpo, por exemplo! Tudo para não ir ao médico! Rssss!
Eu já sou o contrário! Odeio sentir dor e qualquer tipo de desconforto, por isso, qualquer sintoma que tenho, se não identifico o que seja, me dirijo à emergência mais próxima. Se souber do que se trata, tomo um remedinho por conta própria, afinal, de que adianta ser farmacêutica se não se pode usar os conhecimentos para benefício próprio?
Bjs, bjs!