domingo, 8 de agosto de 2010

Ruiva, eu?

Essas coisas de vaidade chegaram bem tarde em mim. A primeira vez que eu pintei as unhas foi há uns 3 anos. E até hoje carrego com orgulho uma sobrancelha digna de Frida Khalo porque arrancar um a um os pelinhos que ornam a minha cara parece tortura medieval demais para o efeito que tem.

Aliás, eu acho que as mulheres deveriam passar mais tempo fazendo exercício do que fazendo sobrancelha. Porque, convenhamos, as chances do lindão olhar primeiro para a sua bunda são muito maiores.

E, coomo tenho uma mãe viciada em tintura, sempre tive algum receio de pintar o cabelo. É que eu e já vi verdadeiros desastres na cabecinha dela. Sério gente, ela já chegou em casa de cabelo rosa e vermelho! Por isso sempre preferi jogar pelo seguro e manter o meu da cor natural.

Recentemente fiz algumas incursões pelo mundo do cabelo cor de rosa, mas foi uma coisa bem light. Umas mechas que saíam ao fim de mês e meio. Mas, há poucos dias vi no orkut de uma amiga minha um cabelo que eu adorei. Uma coisa meio maluca, pintado de vermelho só nas pontas. Aquilo que eu sempre quis fazer durante os anos rebeldes da minha adolescência mas que mamãe nunca deixou.

Pois bem, peguei na foto e mandei para o cabeleireiro. Ontem ele veio me transformar. O resultado foi esse aqui:

Pequeno Jedi, se você não nota nada de diferente, lamento te informar, mas você é daltônico.


Ok, o resultado não tem nada a ver com aquilo que eu imaginei. Mas a verdade é que eu adorei! Estou largando a minha morenice por uns tempos para assumir essa cor hibrida entre o loiro e o ruivo.

3 comentários:

Lilith disse...

Eu confesso para você que morro de vontade de trocar a minha tinta preta por uma vermelha...hahhaha...achei que seu cabelo ficou lindo!...

maricid disse...

eu também gostei do resultado final :)

Larissa Bohnenberger disse...

A-MEI!!!! Ficou show de bola!

Eu, como boa loira natural, não posso radicalizar no cabelo... mas estou muito satisfeita com as minhas mechas bem marcadas, que eu também só tive coragem de começar a fazer há uns 2 anos. Quem sabe um dia não dê na minha telha experimentar ser ruiva ou morena. Agora, uma coisa que nunca mais abandonarei até o último dia de minha vida, é o formol! Ô amigo maravilhoso!!!

Bjs!