segunda-feira, 9 de agosto de 2010

You make it real

Verdade que eu nunca pensei que você fosse gostar de mim. Quer dizer, claro que você ia gostar de mim, porque eu sou simpática e absolutamente gostável. Mas não desse jeito. Porque eu estava de calções largos até o joelho, o cabelo desgrenhado e coberta de areia.

A gente nem trocou muitas palavras. Quer dizer, dissemos coisas. Mas não desse jeito. Eu te chamei para jogar e falamos sobre o jogo. Porque eu não gosto de perder então não ia ficar de conversa mole com a bola rolando.

Achei que nós fôssemos ficar amigos. Quer dizer, nós somos amigos. Mas não desse jeito. Porque eu sou à vontade, eu rio alto e falo palavrão. Eu sofro o mal de rapidamente me tornar "one of the guys".

Mas nada do que eu achei estava certo. E, quer saber? Nunca gostei tanto de estar errada!

3 comentários:

Alex Page disse...

:)

Lari disse...

ah o amor! Acontece nas horas que a gente menos espera. Às vezes, nos pega desprevinidas, mas ainda assim é ótimo! rs

Tati disse...

Ah, caramba... você resumiu um pouquinho de mim em "eu sou à vontade, eu rio alto e falo palavrão".
E eu adorei essa coisa de "estar errada", que nada mais é, do que estar certinha, toda à vontade, fazendo tudo acontecer com verdades.

[adorei!]