sábado, 22 de dezembro de 2007

Querido Papai Noel



Querido Papai Noel

Eu ia escrever uma carta,
Mas achei meio sem sentido.
Por isso fiz um poema
Que é mais fácil de ser lido.

Não quero paz e felicidade,
E essas coisas de viadinho
Papai Noel, por caridade
Põe um italiano no sapatinho.

E que história é essa
de família e compreensão?
Papai Noel, neste Natal,
Vê é se não me deixa na mão.

Onde já se viu pedir compaixão,
E desejar "boas entradas"?
Papai Noel, não digas que não.
Isto quer-se é umas bimbadas.

Pra quê saúde e alegria?
Isso a gente não precisa.
Dá um "ai-meu-deus-que-homem"
À menina Ana Luiza.

E nem me venha com amor e carinho.
Isso é pedido sem nexo.
Muita farra e muito vinho,
E um 2008 cheio de sexo!

4 comentários:

Rafael disse...

Oxalá q papai Noel lhe conceda seus pedidos

CapinaremosRH@gmail.com (Zanfa) disse...

HEauhEAUEAhueAHeauhea

Com essa cartinha até o próprio velinho vai tomar uma pilula azul antes de descer pelo teu chaminé ein?

Te cuida menina!

MaxReinert disse...

hauhauhauhuahahua...
muito bom...
o Papai Noel vai ter que vir cheio de marra mesmo!!!!

Larissa Bohnenberger disse...

Amém!
E o mesmo para mim, Papai, Noel!