quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Rita

"Depois da hora do expediente", foi o pacto silencioso que fizeram.

O telefone dava só um toque, era o sinal. Rita dizia que ia buscar uns papéis ao terceiro andar. Alex lembrava, repentinamente, que tinha que ir ao térreo fazer "não sei o quê".

Encontravam-se no vão da escada. Olhavam à volta e desciam, longe da vista de todos. Cruzavam a rua num passo apertado, tentando esquivar-se de olhares menos discretos. Iam ao café mais longe, que lhes dava um pouco de privacidade.

Tomavam um café, riam, conversavam. Depois voltavam. No mesmo passo apertado.

Um dia foram surpreendidos por dois colegas. Sentiram-se constrangidos. Alex engasgou-se e Rita tentou, em vão, disfarçar o rubor da face.

Foi aí que Rita se deu conta que estava tendo um caso. Sem pé, nem cabeça, nem razão de ser. Não tinha sequer contado para a melhor amiga. Sim, definitivamente estava tendo um caso.

Quer dizer, tecnicamente não era um caso. Rita era solteira. Alex solteiro era. No entanto encontravam-se furtivamente.

Nunca se beijaram. Nem nunca sequer deram as mãos. Bastava-lhes a companhia. Saber que, naquele momento do dia, eram só um do outro. Trocavam olhares e confidências. Mas nunca confidenciaram o que era mais importante.

Era o único segredo entre eles.

13 comentários:

Leandro. disse...

Bem bonito!
hahaha

Gostei muito, ainda vou pegar um pouco mais de tempo pra ler o resto!

enfim, vou indo embora!

até mais!

Duda disse...

Gostei muito do seu texto... é o que mais se ver por aí né???

Enfim, qualquer coisa www.domeujeitoporra.blogspot.com

Glr Sport disse...

Moça vou ser sincero com voce eu vi aqye so pra postar da comu do orkuut entoa pensei vou da uma lida pra ter oq fla entao me peguei lendo e gostando da historia muito bom mesmo

blog disse...

Vida quotidiana.
Sempre dá bons textos, quando bem vista, de perto, sem subterfúgios literários.
Gostei de checar.
Valeu.

Guilherme Lautenschläger disse...

É, e vida cotidiana também né?

Mas... É comum este fato, ou não? Sempre fica essa questão.
Pelo menos gosto deste ato interrogativo.

Muito bonito!

www.caixapretta.net

CapinaremosRH@gmail.com (Zanfa) disse...

Muito bom o texto.

As vezes é só que nós precisamos, alguém pra conversar, alguém que nos escute...

Flá Romani disse...

Que texto lindo e totalmente apaixonado heim !!!!

bonita a foto do cafezinho amei^^

bjs

Hugo Da Silva Gama disse...

Ué...???Aonde...rsrsrsr???

MaxReinert disse...

... então... a sensação é recíproca!!... as vezes, estar juntos, sem mais, é só o que temos... e vale tanto!!!

Acho que os textos falam pra gente quando quem os escreveu coloca algo de sí!

Posso te dizer isso porque sei qe não vais ser simplista sobre o que digo..... não... eu não sou sadomaso... mas o principal do texto está na frase que vc destacou... e pouca gente viu isso!

nina disse...

que graça, haha!

Lucas Afonso disse...

amei a foto do café.

www.wanna-a-drink.blogspot.com

CapinaremosRH@gmail.com (Zanfa) disse...

Gostei do cafézinho tbm. =p

Tyler Bazz disse...

Fantástico!
E fantásticos são esses casos, onde a companhia da outra pessoa já nos é suficiente...

o/