sábado, 14 de junho de 2008

Maldita modernidade

Aí você anda de escadas rolantes, e esquece como se sobem os degraus.
E liga o ventilador, e esquece como é o vento.
Usa chinelos, e esquece de como é gostoso ter os pés sujos.
Fecha as cortinas, e esquece como é o sol.
Fala com os amigos pela internet, e esquece como se dá um abraço.
E tira mitas fotografias, e se esquece de apreciar a paisagem.
Compra presentes, mas esquece de estar presente.
Usa perfume, e esquece o cheiro da pele.
Vive em função do fim do mês, e esquece os dias.

Até que um dia morre, se esquecendo de ter vivido.

12 comentários:

Maria disse...

Sorte que esse texto veio em tempo de nos lembrar! Adorei sua versão de carpe diem.

beijos!

balrog disse...

bem esra mais facil vc so chamar de globalização
auhauhauhauha
otimo post...

Thais disse...

a atualidade cada vez mais muda a vida de um ser humano
abraços e comente no meu blog

Celso R. Costa (Digo) disse...

E cada vez mais somos envolvidos nestas futilidades do dia a dia. Mas este pequeno texto já é um bom passo para finalmente "acordarmos" para a vida que estamos assistindo passar...

cleverton disse...

isso serve muito para os ricos gananciosos q soh kerem saber d ganha e mais nda
acabam naum aproveitando nda o q a vida lhes oferece...

visite nos

www.interdown.blogspot.com

Mayna disse...

Maldita modernidade!
Maldito é aquele que não sabe viver e apreciar as coisas simples e boas da vida!


http://maynabuco.blogspot.com

ED CAVALCANTE disse...

KKKKKKKK É VERDADE, MAS NÃO ENCANA! ESTOU COMENTANDO AQUI NO SEU BLOG POR CAUSA DA "MALDITA" MODERNIDADE. TUDO TEM O LADO BOM!

Cássia Barbosa disse...

Perfeito!

http://mondedeimagination.blogspot.com/

Tyler Bazz disse...

É texto pra se ter escrito na porta do guarda-roupa, pra ver tododia...

:)

Larissa Bohnenberger disse...

PQP!

Val disse...

Oi. Estou lendo seu blog. De trás pra frente, é claro. Deparei-me nesse texto e queria muito autorização para postá-lo no meu blog, citando a fonte, é claro.
Um abraço.

Val disse...

Oi. Estou lendo seu blog. De trás pra frente, é claro. Deparei-me nesse texto e queria muito autorização para postá-lo no meu blog, citando a fonte, é claro.
Um abraço.