sexta-feira, 13 de junho de 2008

Yo no creo en brujas pero que las hay... las hay

Aí depois de publicar o post anterior eu vi a data e reparei que hoje é sexta-feira 13. Que nem o filme de terror.

E aí eu me peguei pensando se eu sou supersticiosa ou não. Fiquei achando que não. Talvez eu seja um ser humano mais de hábitos do que de crenças. Muito embora eu não goste de ver espelhos no escuro por achar que vem aí a Joana D'Arc me puxar para a fogueira (infância anos 80 detected).

Gato preto, espelho quebrado e passar por baixo de escadas são coisas normais, sem qualquer carga sobrenatural. Pelo menos pra mim. Também não tenho aquelas tradições de ano novo, como as passas, lentilhas, roupa branca, calcinha vermelha e o escambau.

Mas apesar de tudo, nesse meu mundinho céptico, há lugar para as crenças mais bobas do universo. Isso de ser criada pela avó não é fácil. Tá, por um lado eu fui super mimada mas, por outro, não posso ver um único sapato de cabeça para baixo. Segundo a tradição da minha avó quando se deixa o sapato de cabeça para baixo a mãe morre.

Outra também muito boba mas que eu interiorizei é que não se deve guardar roupa do avesso porque atrasa a vida. Simples assim. Como se o meu futuro pudesse ser decidido por uma camiseta lilás no fundo do armário.

Eu fico imaginando como essas superstições começaram. Talvez a do sapato tenha sido um cara que deixou o sapato de cabeça pra baixo a mãe tropeçou, caiu na rua e foi atropelada por um caminhão. Sei lá, imagino uma coisa assim bem trágica. Daí que a culpa de todo este acidente tenha sido do sapato de cabeça pra baixo.

Superstição é assim mesmo, é irracional. É coisa de "acredite se quiser". E nem é bem que eu acredite, mas já são 24 aninhos ouvindo essa lenga-lenga. Por isso, pelo sim pelo não, meus sapatinhos estão todos direitinhos e minha roupitcha nunca é guardada do avesso. Mais vale prevenir...

4 comentários:

Pedro Mateus disse...

olha eu não sei nada dessas tretas de supestições, mas uma sandália dá muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito azar!!!! Uma noite inteira dele

Tyler Bazz disse...

Putz... será entao que é por causa daquela minha camiseta velha, que eu tenho preguiça de desvirar, que tá tudo assim.......?!

Vou lá e já volto ;)

Larissa Bohnenberger disse...

Bah, tu falou do espelho eu me lembrei da história da loira de farmácia, que eu ouvi quando criança. Depois que me contaram eu passei alguns anos fechando os olhos toda vez que sentia vontade de fazer xixi depois que todos já estavam dormindo... rsss.
Bjs!

Olly disse...

Acredito super no sapato... e na roupavirada tbm... hahahaha

beijos

olly