quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Pornô, esse incompreendido

Se eu disser que todas as comédias são ruins, vocês vão concordar comigo? Não, né?! Porque se é certo que existem algumas que não valem nem o tempo gasto no download da internet, existem outras que valem até uma dose extra de pipoca no cinema.

O mesmo acontece com todos os tipos de filme. Ação, suspense, drama, policial, animação e até pornô.

Sim gente, sério! Vamos parar de hipocrisia, né pessoal! A gente vê umas 650 comédias românticas com a Sandra Bullock, Jennifer Anniston e o escambau. Se aqueles relacionamentos dão certo e eles são felizes para sempre, é porque a coisa rola bem na cama, no sofá e em cima da bancada da cozinha. Se não, duvido que o "felizes para sempre" durasse mais que 2 meses de sexo meia boca.

Pois é, o pornô é essa parte da comédia romântica que eles não mostram. Porque depois dos amassos iniciais eles cortam para um close da Gweneth Paltrow semi-descabelada no dia seguinte com o lençol cobrindo o corpo.

"Ah, mas filme pornô é muito falso!"

E comédia romântica é o quê, amiga? Vai dizer que você realmente acredita que existem uns Ben Stillers ou Owen Wilsons assim meio bobões mas completamente fiéis, românticos e apaixonados por aí? Que dizem tudo na hora certa? Que nunca querem ver o futebol na hora da sua novela e estão sempre prontos para ir às compras com você? Filme pornô é, antes de mais, um filme. Uma obra de ficção.

Também não estou aqui dizendo que filme pornô é uma arte e essa coisa toda que o pessoal inventa para não ser chamado de tarado. O pornô serve para alimentar as suas fantasias sexuais da mesma maneira que a ficção cientifica vem alimentar a sua imaginação. Gente, sexo é uma necessidade humana! Tão natural como comer e dormir. Se existem filmes sobre comer e dormir, qual é o mal de existirem filmes sobre sexo?

Tá, concordo. Tem muita bizarrice por aí. Muito pornô ruim, mecânico, sem graça. Mas e as comédias sem graça, os dramalhões exagerados e os filmes de ação em que não acontece nada? Não vou citar nomes, porque gosto cinematográfico é uma coisa pessoal porém, vamos combinar que se o primeiro American Pie até foi engraçado, os demais ficam muito a desejar... Isso sim é que deveria ser proibido!

Não, não é todo o pornô que é ruim. Talvez você ainda não tenha encontrado um que tenha sido bom pra você. Sugiro uma pesquisa na internet, de preferência com boa companhia e camisinhas. Vale até pedir sugestões aos amigos!

Mãos à obra!

1 comentário:

M. Nilza disse...

Olá!1

linguagem difícil de ser entendida Ana!! rsss Poucos concordarão. Eu concordo sim, acho que nem sempre tem resultado ruim..:)

Beijos