segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Lisbon Film Orchestra

Eu nunca fui muito dada à música. Aliás, no meu caso, a falta de talento musical é absurda. Eu sou completamente desprovida da capacidade de distinguir notas musicais e, por vezes, até instrumentos numa banda. Por isso, ver uma orquestra tocar ao vivo, nunca foi coisa que me despertasse interesse.

Só que, como todo mundo, eu também tenho uma quedinha por algumas trilhas sonoras. Sei lá, músicas que eu cresci ouvindo. Todo natal passava a "Noviça Rebelde" na televisão. Eu adorava todas as músicas. E, mesmo não sendo bem da minha época, eu já me acabei cantando "tell me more" no chveiro. Foi assim que me convenceram a ver a apresentação do "Lisbon Film Orchestra".

A proposta era simples: uma orquestra que se dedica a tocar trilhas sonoras de filmes. Parece legal, certo? E é demais! Foi uma das melhores noites de ultimamente!

Eu, que nunca tinha visto uma orquestra ao vivo, fiquei boquiaberta! É um espectáculo lindo. Todos tocando juntos, fazendo música e dando vida aos clássicos do cinema.

E que clássicos... Mágico de Oz, Indiana Jones, Psycho, Phantom of the Opera, Harry Potter, entre outros... Tudo desfilando na minha frente. Tão real que eu sentia que se esticasse o braço seria capaz de tocar na música.

Os violinos parecem coreografados. O maestro dança. O contrabaixo impõe respeito. Tudo é lindo, tudo é harmonioso.

Não sei se existe uma definição exacta para magia, mas creio que será algo semelhante ao que eu vivi ontem!

5 comentários:

Val disse...

"Tão real que eu sentia que se esticasse o braço seria capaz de tocar na música."

Belíssima descrição!
Deu pra sentir daqui a sensação de estar lá.

Bjos,
Sempre por aqui.

c.alfaro disse...

Dia 11 Outubro há mais, no encerramento do Lisboa ao Parque ;) E ainda vai ser melhor, com Mamma Mia e tudo :D

Ricardo disse...

Se gostou tanto eu te recomendo quando tiver oportunidade de aassistir O Bolero de Ravel.

Além da musica ser lindissíma o que também te envolve é o inicio da musica, onde cada instrumento, individualmente começa a dar vida ao Bolero.

Dedinhos Nervosos disse...

Nossa, Ana! Eu sou louca para ver, e ouvir (claro) uma orquestra ao vivo. Ano passa, no Rio, teve um concerto desse e eu fiquei louca para ir. Pena que a grana nào ajudou. Mas me conta: vc chorou? :o)
Beijos!

An@Lu disse...

eu aguentei firme, mas confesso que deu vontade!