terça-feira, 18 de março de 2008

Pegadinha do Malandro

Eu bem disse que quando a esmola é muita o santo desconfia... Eu avisei... Mas a senhora não quis me ouvir, não é Dona An@Lu?!

Bom, se não fosse para gongar eu não estaria aqui! Mas é desses desencontros que vive meu bloguinho... Por isso, que comece a gongação!

Quem acompanha as minhas desventuras aqui sabe que tinha um surfista na área. Novo, bonitinho e talz. Hoje quando eu estava saindo do escritório, o bofe me ligou. Ainda deu tempo de combinar um jantarzinho.

Tudo bem, é terça-feira, ele me pegou desprevenida. Mas, passei um perfuminho, retoquei o lápis de olho e o batom. Ah, de improviso foi o que deu pra arrumar. Como eu estava de carro, combinei que ele vinha de ônibus até ao Cais do Sodré e eu depois o levaria para casa.

Ele estava vestido no melhor estilo surfista. Eu normalmente nem gosto, mas nele até nem caía mal. Contudo, não trazia perfume. Erro número 1. Meninos... Perfume no primeiro encontro é fundamental. Afinal, homem cheiroso marca sempre uns pontinhos a mais. Eu disse para ele escolher onde íamos jantar.

Educadamente ele perguntou o que eu queria, ao que eu respondi que gostaria de ir ao Hard Rock Café. Aí ele fez aquela cara de "estamos no dia 18, eu tenho 22 anos e trabalho em part-time". Ok, entendi a mensagem e disse para ele escolher. Ao que ele perguntou:

- Você gosta de Mac Donalds?

Tudo bem que ele queria ser um cavalheiro e pagar da primeira vez. Mas pô... Eu mereço mais do que um MacLanche feliz, não é?! Mac Donalds não é lugar de primeiro encontro! A não ser que a média de idades do casal seja 13 anos. Sim, porque a partir dos 14 tem que levar, pelo menos, na Pizza Hut!

A partir daí fiz que nem Pilatos: lavei as minhas mãos e decidi que a não ser que ele se revelasse a minha alma gêmea, ficaríamos pelo Big Mac e coca-cola. Tá... Ele pagou. Ponto pra ele. Whatever...

E começamos a conversar durante o "jantar". Eu já ouvia os gritos de "pegadinha do Malandro" ecoando na cabeça. Realmente ele entende tudo de surf e praias. Mas é só. Eu até tentava mudar de assunto, mas morria na praia, e o assunto voltava para o Surf.

A decadência começou quando ele veio me explicar com era a articulação do joelho e ficou espantado por eu saber o que significava a palavra: "menisco". Tá. Eu sou formada em Direito, mas isso não implica que eu seja limitada a isso. Mais ou menos por essa altura da noite eu tinha me transformado de advogada para avaliadora de risco de contentores que viajava muito em trabalho e raramente estava em Lisboa ("Nossa! Foi uma sorte você me encontrar por aqui hoje!")

E o desinteresse bateu no fundo quando ele disse:

- As brasileiras parecem ser muito quentes.

Pronto, acabou! Merda pra dança do Créu, do Tchan e tudo o que se assemelhe! Sim, porque elas remexem a busanfa num shortinho minúsculo pra todo mundo ver e eu, que mal sei sambar, pago o pato! Engoli o resto do cheeseburguer e disse:

- Vamos. Vou te levar pra casa.

É claro que ele ainda insistiu para eu entrar, deixando muito claras as intenções dele. Ao que eu, na cara de pau, fiz o ar mais cândido que me foi possível e disse:

- Mas a gente agora tá namorando?

Ele fez cara de espanto. Eu solucei e, perante o silêncio dele, continuei:

- Vocês homens são todos iguais! Nunca querem nada sério. Eu fico aqui querendo dar amor e carinho e vocês só pensam em transar... Se eu entrar a gente pode ficar só abraçadinhos?!

Nessa altura consegui ainda uma lagriminha no canto do olho. Tá, eu não presto mesmo, eu sei! Mas... Ele mereceu. Aí ele disse que tava ficando tarde (ainda eram 9:30) e que tinha que estudar para um exame (estamos em período de férias da Páscoa) e que talvez fosse melhor deixar para outro dia.

Bom, eu ainda não tenho o número dele. Mas... Vocês acham que ele vai ligar??

10 comentários:

MaxReinert disse...

huahauhuahuahua... socorro!!!!

Mas... é assim mesmo... esses dias quando eu disse no NossaVia que os portugueses tem uma idéia equivocada do Brasil, uma portuguesa ficou brava!!!

Mas... e se a prancha dele fosse boa?

hehehehehhehehe

Leila disse...

kkkkkkkkk adorei o post...
Ráaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
pegadinha do malandro.

Flavitcho disse...

Chore!

Ai, ai, os homens são todos iguais, né?!
=P

eu do risada de coisa idiota disse...

ra pegafinha do malando



salci fufu


kkk acho que e isso mesmo
kkkk

Esfinge disse...

Homens não são todos iguais, tu pensas assim por não conhecer me...pelo menos a levaria para um lugar melhor que o Mc Donalds kkkk

Marcos Costa Melo - O Eufórico Melancólico disse...

hahaha... que situação... olha, é capaz dele ligar, dizem que o homem até se esquece da mulher que teve, mas nunca se esquece das que não teve.

parabéns pelo blog (adorei o perfil), vou linká-lo no meu.

abs

Zanfa disse...

Poxa vida Ana, essa foi triste ein?

McDonalds é? aeHUeahueaHEAuheA

Surf não dá dinheiro mesmo. =(

Lizzie disse...

Em primeiro lugar, quero pedir sinceras desculpas pelo sumiço. Tive alguns probleminhas na hospedagem do blog e só há pouco tempo consegui resolver por completo. Agora [graças aos céus!] está tudo bem, e tudo em ordem.
Também venho aqui p'ra convidar-te a ir lá no blog, comemorar comigo as 112.000 visitas, das quais fizeste parte e sou muito grata.
Passa lá pra comer um bolinho comigo, ok? Te espero.

Beijocas.
www.lizziepohlmann.com

Larissa Bohnenberger disse...

Ahahahahahahahahahah!
Tu é má, mesmo!
Mas vamos combinar, Mc donalds, surf a noite inteira e "As brasileiras parecem ser muito quentes", não dá!
Fez muito bem!
rssss!
Bjs!

Will_MAlandro eh o gato q nasce de bigodes! disse...

passando aki pra comentar um pokinho no teu bróogui ja q comentaste no titicaonline...
hehehehe
ei tu ta morando eh portuga mesmo?

thanks e bjinhs