domingo, 9 de agosto de 2009

Bar, sono e Harry Potter

Se existe um lugar boêmio em Lisboa, este lugar dá pelo nome de Tejo Bar. Eu sei que fica em Alfama, mas não me perguntem exactamente onde.

Não há duas noites iguais no Tejo bar. Isto porque a música é sempre tocada pelos próprios frequentadores do local. Isso mesmo. O bar está dotado de violão, teclado, guitarra portuguesa, cavaquinho e pandeiro para você fazer o som que quiser.

Ou seja, o repertório varia conforme varia o público. Se num dia estiver cheio de ingleses, poderemos ter uma noite só de Beatles. Com brasileiros, teremos bossa nova e, é claro, tem sempre alguém que toca Raul. Argentinos tocam tango sem muito espaço para dançar. Mas o dono do bar, um brasileiro que já perdeu a conta ao tempo que está em Lisboa, esse gosta mesmo é de fado.

Só para terem uma ideia do ambiente que se vive lá, fica aqui uma pequena amostra:



Nesse bar que eu tive uma daquelas saídas históricas. De sexta para sábado eu tinha entrado na combinação Absinto + Suco de maracujá. Resultado, aquilo me deu um bode desgraçado. Vocês podem não saber, mas eu tenho a habilidade de dormir em qualquer lugar. Qualquer lugar MESMO! Chega até a ser ridículo.

Foi assim que, sem conseguir manter os olhos abertos, eu dormi sentada num cantinho do Tejo Bar. Quando os meus amigos me acordaram para ir emobra, a Cris anunciou:

- An@Lu, hoje você dorme lá em casa.

E eu, falando muito sério (porque todo bêbado fala sério), disse:

- Não posso. Eu preciso dormir na minha casa.
- Mas por que?
- Por causa da protecção da minha casa, eu tenho que dormir lá. Que nem o Harry Potter.

Quem entendeu começou a rir. Quem não entendeu, riu também. E, depois dessa, com ou sem protecção a verdade é que eu não dormi em casa.

4 comentários:

By Mari Molina disse...

De fato... não entendi. rsssss
Beijo Analu. Você é demais!

By Mari Molina disse...

Assisti ao vídeo e apaixonei-me pelo lugar. Gosto ouvir a melodia! Quanta harmonia, que suavidade!
Ah... só sonho em conhecer lugares assim!
Beijo

Larissa Bohnenberger disse...

O que eu achei mais incrível é que necessáriamente o público do bar tem que ter algum talento musical, né? Mas adorei! Essa coisa tipo rodinha de violão! Muito legal. Adoraria ir a um lugar assim!
Bjs!

P.S. Tu pediu eu voltei, viu?

Pedro Mateus disse...

Vinicius de Morais................................................!!!!!! Tens de dizer onde é isso ;) depois ta tomatada tá? bjs