segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Os sonhos não mudaram

Um dia você percebe que os teus sonhos não mudaram. Você é que deixou de acreditar neles.

Por quê? Medo. De falhar, de não dar certo, de se desiludir. E aos poucos você vai diminuindo seus sonhos, adaptando-os, tornando-os mais realistas, mais palpáveis, mais possíveis. Assim é mais fácil. Você vai realizando pequenos projectos e sente que assim está cumprindo os seus objectivos.

Pura ilusão! Porque afinal você continua querendo ser feliz para sempre. Só que você se contenta em ser feliz só até amanhã, até ao fim de semana, enquanto for dando... Desde de pequena eu ouço dizer que “quanto mais alto, maior a queda”. Parece que nós somos educados para sonhar baixinho.

Que sociedade conformista é esta que estamos criando? É isso que queremos para os nossos filhos e netos? Que eles deixem de acreditar? É isso? Estamos reduzidos ao realismo e à praticidade da vida quotidiana?

É assim que, aos poucos, vamos nos tornando mais medíocres. Uma geração sem força de vontade, sem ideais.

Pois bem. Eu não vou me conformar! Não vou deixar cortarem minhas asas. Vou continuar voando bem alto, sonhando e acreditando.

Porque só assim é que a gente consegue ser feliz para sempre.

6 comentários:

Dragus disse...

Eu não sonho há muito tempo.

Prefiro viver na realidade, já caí de muito alto. =/

K.Rafael disse...

Eu tenho sonhado tento que acho que é os meus sonhos que ja não acreditam em mim, hehehe, brincaderia... Eu estou correndo atrás dos meus sonhos como nunca, pena que pra isso tenho que deixar algumas coisas de lado...

Uma insana disse...

Ah... eu sonho mesmo. Sonhar é bom e travesseiro é barato. E eu não deixo mais outras pessoas jogarem água fria sobre eles.

Sonhos eu levo como lema em minha vida, e em meu blog tmb.rs

:)

César Fernández disse...

muito bom^^

karynemlira disse...

Ei moça!!!

Acho que seu post tem a ver com esse meu:
http://karynemlira.com/engessamento-social-x-magias-de-lost/

Dá uma olhadinha!!

ótima semana!!

Tatiana C. Mendes disse...

Sabe, aqui entra aquela questão do senso comum, passamos a viver de acordo não com o que queremos, desejamos, mas sim com o que os outros dizem, pensam.

Dia desses estive lendo um livro, ao ler o mesmo compreendi que para sermos felizes precisamos ter momentos de loucuras, ou sermos loucos por completo. Obviamente que para tanto, precisamos despistar a sociedade, e nos adequarmos a algumas situações. Mas loucuras? São necessárias. Jamais devemos deixá-las de lado. Caso contrário à vida seria uma mesmice, todos os dias sendo apenas dias, que começam e acabam, sem mais.

Arriscar é viver, sonhar é viver, tentar é viver, acreditar é poder e conseguir, vivendo!