terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Sem Fidel, Foo Del



Minha mãe ainda era um espermatozóide (nossa, que maneira bonita para começar um texto sobre política internacional) e Fidel já governava Cuba. E agora, ao fim de 50 anos Fidel deixa o poder dessa ilha tropical. Desde que eu nasci eu estou acostumada a ouvir os discursos monocórdicos e maçadores do ditador cubano. Peraí! Como ditador se haviam eleições? Ah, tá! Com um partido só até eu ganharia as eleições.

Quando ele esteve doente, muito se especulou sobre a sua morte. No entanto, como vaso ruim não quebra, ele ainda arrastou-se até hoje quando, finalmente, resolveu deixar a sua posição de presidente de Cuba. Com 81 anos. Gente, minha avó tem 81 anos e o máximo que ela comanda é o fogão! Como é que querem que o cara se aguente à frente de um país?

Na história contemporânea, pensar em Cuba é pensar em charutos, em açúcar, em embargo e em Fidel. Principalmente em Fidel. E a pergunta que não quer calar é: “Como será Cuba sem Fidel?”. As manchetes que li sobre o assunto relacionam-se todas com a democratização de Cuba, a possível transição para o capitalismo e a reacção dos EUA. Ora vejamos:

Saída de Fidel não é fim do regime, dizem especialistas
Sério???!!! O homem já tinha 81 anos minha gente! Por muito influente que ele fosse, bastava ele errar na hora do remédinho que ia para o tombo. Se o regime se aguentou é porque tinha mais gente que o apoiava.

Bush quer transição democrática na Cuba pós-Fidel
Por outras palavras: Aquele paraíso tropical vai virar uma imensa estância turística para os nossos meninos relaxarem depois de darem umas belas sovas nos presos políticos de Guantânamo.

Os Estados Unidos vão ajudar o povo de Cuba a entender as bênçãos da liberdade.
Ou seja: Mac Donald’s, Microsoft, Starbucks e Britney Spears sem calcinha.

Com saída de Fidel, Cuba deveria rever direitos humanos--Anistia
Estamos novamente a falar sobre Guantânamo, Tio Bush?

EUA estão prontos para evitar imigração em massa de Cuba
Ah, tá! Então eles podem entrar em Cuba e fazer de lá o playground deles, mostrando aos cubanos as bençãos da liberdade. Mas os cubanos não podem brincar com os meninos grades, é isso?


E os EUA, esses que tanto querem "democratizar" Cuba, ainda não vão levantar o embargo. Pelo menos até terem a certeza que o terreno é favorável à implantação do American Dream, quer dizer, “democracia”. E, se não for favorável, eles “encontram” lá provas de que Cuba anda a fabricar armas de destruição em massa e invadem a ilha impondo a "democracia" (mais alguém aí lembra do Iraque e do Afeganistão?). Mas... Vocês podem me explicar como é que um país invade outro e impõe a democracia à força?

Fidel mesmo disse: “A História me absolverá”.
Permitam-me que eu responda: Não, Fidel. Você já foi absolvido. Não por você ser bom, mas por ser o menos mau.

15 comentários:

Por Ricardo Cazarino disse...

Olá! Muito bom esse post! Falou pouco e falou tudo! Adorei a idéia das manchetes...é isso ae! Mas esse cara já fez tantas lavagens cerebrais naquele povo que será preciso alguns anos para uma melhoria visível na qualidade e direito de liberdade dos cidadãos..

João disse...

olá..

naum entendi muito o texto... é um pouco longo e cansativo... mas seu blog é muito bom...

Paulo Roberto disse...

Post bastante inteligente pra minha cabecinha, mas eu volto pra comentar sobre, será um desafio falar de politica internacional.
Layout bacana esse aqui.

Um abraço!

Debora Ferreira disse...

tenho lá minhas dúvidas se Cuba vai mudar TANTO assim depois de Fidel... e o irmao dele ? tá lá mandando e quero ver se ele vai ceder pro Bushaguma coisa....

*ღ*ღDaniii Pires*ღ*ღ disse...

adorei o post eu estava ainda agora lendo sobre esse assunto...Acho q Cuba não mudará mto sem Fidel acho q ele é uma lenda por la e acho q tem mta gente q o apoia...e como vc mesmo disse se ele se manteve de pé por tanto tempo é poq existiam mtos por trás dele...e ainda existem...mais realmente não tenho ainda uma opinião formada sobre isso...tudo é possivel!! Mas os EUA manda por la ahhh isso nuncaaa!!

Andre Logan disse...

Generalizando o post, a renuncia do Fidel é uma coisa boa ou uma coisa ruim?

Theo disse...

Coitado de Cuba.....

Jonathan Alves disse...

Belo Post apesar de não concordar com alguns, cmentariose principalmente com sua conclusão.
Fidel não é o "menos pior", é tão sujo quanto os que ele odeia, como o grande che. Eles foram bons, quando estavam conquistando, mas logo após que ganharam o poder, derramaram muito sangue aos que se opuseram a eles, de execuções públicas pra cima.
Cuba tem muito a ganhar com isso, um país afundado na miséria tem que evoluir.

http://k4osss.blogspot.com/

Jonathan Alves disse...

Belo post, apesar de não concordar com algumas opiniões suas e principalmente com sua conclusão.
Fidel foi tão tirano qnto os que ele critica. Um país mergulhado na miséria não pode ainda continuar com um sitema que esta na contra mão da história até a China ta mudando.

http://k4osss.blogspot.com/

bob.loco disse...

pois eh
jah se vai tarde fidel hehehe

grande ditador duma figa :p

sahuahuashau bom o post
ahh meu comentario nao eh maldoso ;)

bejundaaaaaaaaa
c kiser pasa nu meu

http://ehtudoloco.blogspot.com

e

http://losfanfaroes.blogspot.com

Ary Neto disse...

Muito Bom.

Parabéns a você que foi crítico, contudo, imparcial.

e o meu comentário:
Realmente a Ilha não é perfeita, mas algum sábio que eu não lembro o nome disse: Não há grandes mudanças sem uma ditadura.

Um líder de estado vai dizer:
- e aeh meu povo, vamos dividir tudo
- não sejam consumistas compulsivos

A estratégia acaba sendo:
Se eu não brinco, ninguém brinca.

Fazer o que né.

SynysteRxVegeancE disse...

sem fidel foodel literalmente

eu axo q as manchetes estão meio erradas

mas em fim

espero que cuba melhore agora =D

by
http://mostdownloads.blogspot.com/

Osmar Mesquita disse...

eu nao acho que a politica de cuba mude...
se seguirem fidel..
acho que terao um bom governo ^^

rsrs

otimo seu blog como sempre aninha... bjux


http://bombadigital.blogspot.com/

Lily disse...

pois é foi bem bolada as dicas!

Johnny M. disse...

Menos mau? Há controvérsias. Muitas, eu diria. Fidel pode ser carismático, Cuba pode ter uma bom sistema de saúde, pode ter uma boa educação, mas falta liberdade. Um povo não vive só de comida, não vive só de saber ler e escrever ou de ter um bom hospital. Se viver em Cuba fosse tão bom, os cubanos não se arriscariam a enfrentar tubarões para sair de lá. Nelson Rodrigues dizia que a liberdade é mais importante que o pão, e eu concordo inteiramente com ele. Só sabe o que é viver sem liberdade de fazer o que quiser de sua vida, sem liberdade de expôr seus pensamentos, quem não a tem. Só damos valor quando perdemos. Não, definitivamente ele não foi o menos mau. Eu diria que ele foi o mais carismático dos maus.