sábado, 12 de abril de 2008

Calendário

Hoje é 12 de Abril e eu tenho a certeza que você sabe o que isso significa.

Engraçado que eu nunca soube ao certo o dia que terminou. Isso porque eu acho que não existe um dia certo em que a gente possa dizer que foi o fim. Já tinha terminado antes de terminar, mas ainda continuou depois do fim.

Eu não sei dizer o dia em que a tela ficou preta e começaram a subir os créditos. O dia em que o nosso filme terminou. Não sei. E isso é estranho, porque as mulheres costumam saber essas coisas. Mas eu realmente não me lembro.

Existem muitas datas que, durante anos a fio, ainda irão me lembrar você. Em primeiro lugar, não dá para esquecer do teu aniversário, que é dois dias antes do meu. O "nosso" 15 de Março ficou eternamente imortalizado na minha carteira de motorista. E o que dizer do 4 de Dezembro? Aposto que você não lembra desse dia, mas eu nunca esqueci.

Acho que foi por isso eu deixei de ligar às datas. Claro que depois de você houveram outros de quem eu gostei. Foram vários primeiros beijos, primeiras vezes, entre outras primeiras coisas espalhadas no calendário. Mas eu simplesmente deixei de ligar pra isso. Afinal, depois de você eu meio que perdi a fé no "felizes para sempre".

E já me basta saber que todos os anos vai haver 12 de Abril, 15 de Março, 4 de Dezembro, entre outros dias. E que eu vou lembrar de você.

E que vou lembrar de você por tudo, menos pelo fim.

13 comentários:

Lobo disse...

nao entendi direito, ^^
e datas nao é comigo xD
xD

Cláudio Apolinário disse...

as datas ... ahhh as datas ... elas teimam em ficar em nossas lembranças ... eu por exemplo guardo com carinho os dias "15" ... ficaram no passado é claro, mas ... volta e meia eles retornam ...
ainda bem que superei o trauma ...
sou feliz!

se puder visita o meu! bjks!

http://somarassuntos.blogspot.com/

DAN disse...

Se tem uma coisa que eu não marco são datas, hehe, bom texto!

http://www.pontodcom.blogspot.com/

Mo disse...

E o meu calendário a ceder
E o cavalo a correr
Na memória a esconder
E a cabeça a pender

kkk tentei mais prefiro a suas palavras

dudalak disse...

o texto está complexo, infelizmente num entendi nada além de que é de data, e num entendi o pq do dia 12 de abril ser importante (é niver do meu primo mas rsrsrs)... E dia 15 de março pra mim é como outro qualquer... nem ligoo pra isso, as datas q eu ligo são aniversários, dia da bandeira, consciencia negra etc, mas dia internacional da mulher, balela

Po, nem fala da Leticia rsrsrs, fiquei com mta vergonhaa

Maria disse...

Eu costumo lembrar de todas as datas, até porque posso dizer que mantenho um tipo de diário. Mas depois do fim, costumo apagá-las da minha memória e deixá-las apenas no papel. Gosto de pensar à frente.. Infelizmente, existem momentos e pessoas que não conseguimos deixar para trás. Pelo menos não facilmente...

beijos

blog disse...

Pena que as pessoas estejam se atendo a datas e não ao tema essencial da postagem: a lembrança.

Se o tom confessional realmente é vero, ótimo, porque ao leitor (como eu) isso parece.
Se não, melhor ainda, porque esse tipo de simulacro revela o talento de quem cria.
Valeu, menina.

Johnny M. disse...

Apesar de homem, eu decoro as datas importantes. Sempre foi assim. E lembro delas mesmo anos depois do fim das relações.

ps: o Cão mudou de endereço. O novo endereço é: www.o-caochupandomanga.com

Larissa Bohnenberger disse...

Todo mundo tem seu calendário de lembranças... e mesmo não as comemorando mais, é reconfortante saber que a cada ano essas datas continuaram nos trazendo lembranças de momentos felizes.
Lindo texto!
Bjs!

MaxReinert disse...

Eita... essas lembranças doces que , as vezes, vão se transformando em agri-doce....

Mas.... melhor ter as datas para recordar do que passar uma vida impune!!!!

Luciana disse...

Espero conseguir comentar hoje no seu blog, Ana!!Eu sempre leio, adoro seus textos e ja me emocionei com alguns..rsrsrs...
O link do seu blog está no do meu namorado (Ivan, do Acid boy)e sempre que dá estou por aqui!rs

Bom, mas então....Eu adoro datas!Decoro desde sempre!
Se bem que ja fui de lembrar mais, até daquelas me me machucavam, hoje em dia, gosto só de lembrar das boas!rsrsrrs


Um beijão

Luciana disse...

Ah, eu adoro datas!Decoro desde sempre!
Se bem que ja fui de lembrar mais, até daquelas me me machucavam, hoje em dia, gosto só de lembrar das boas!rsrsrrs

Patrycia disse...

Ana, entendi perfeitamente seu texto. Mais uma vez ele se mistura à minha história... Datas, lembro de todas elas, e ao contrário de você sei exatamente quando a tela ficou preta e os créditos subiram.

Mas assim como você, ainda continuou, mesmo depois do fim. Engraçado é que achava que não sabia quando isso tinha acontecido. Mas de repente, há uns dias estava me lembrando de toda a história e "papum"! O momento veio masi do que claro na minha mente.

Infelizmente em muitas situações é necessário perder para ganhar. Perdi um casamento, ganhei a liberdade! E com um gosto que nunca imaginei que tivesse: doce, muito doce!

Vixi escrevi demais!! kkkkkkk

Patrycia acendedordelampadas.blogspot.com