terça-feira, 1 de abril de 2008

A menina que salvou o amor

Era lindo demais. Por isso, ela não podia deixar que ele morresse. Mas, para eles, enquanto casal, aquilo já não fazia sentido. Mesmo assim, não podia negar a beleza daquele sentimento.

Ali. Imortalizado em incontáveis cartas, sonetos, bilhetinhos e dedicatórias. Sim, o amor deles era lindo. Mas já não lhes pertencia. Contudo, não o queria deixar morrer.

Não podia simplesmente amarrotar tudo para jogar no lixo. Seria desprezar o amor e os anos todos que ele tinha durado. Também não podia trancá-lo numa caixa. Isso seria condená-lo ao esquecimento.

Aquele amor tão lindo... Ainda mais hoje em dia que tudo é descartável, perecível, mutável... Até as pessoas.

Definitivamente aquele amor não podia morrer. Embora já não lhes pertencesse, não podia ser queimado, rasgado ou ignorado.

Começou então com um bilhete. Tinha só duas linhas e dizia:
"Amor, fiz o teu prato preferido. Beijos"

Lembrou-se de quando encontrou esse papel em cima da panela. E que nesse dia a comida teve um sabor especial. Tinha gosto de amor.

E esse bilhetinho foi deixado no espelho do salão de cabeleireiro que frequentava. No dia seguinte notou logo um olhar diferente na manicure. Mais apaixonado. Mais feliz.

E foram cartas e poemas. Desenhos, sonetos e simples marcas de batom. Todo o amor fragmentado e espalhado pela cidade. Depois, pelo mundo.

O amor ainda estava vivo. Já não lhes pertencia, de facto. Mas estava vivo. E pulsava mais forte do que nunca.

11 comentários:

Rafael Portillo disse...

Textos muitos bons, dignos de uma verdadeira Diva. Só falta fã clube, agora...

De volta o podcast asas de prata!
Entre aperte play ou baixe!

http://rafaelportillo.blogspot.com

Dancer disse...

Texto sobre amor

amo tudo isso xD

Hugo disse...

Oiee
Bahh.. mto show oq vc escreve aqui no teu blog... gostei mesmo... jah ta no meu favoritos..
bjão!

Portal disse...

Muito lindo seu texto. Parabéns!

Abraços.

J. disse...

A que bonito!
gostei

beijo

Frank Morgan disse...

Muito bom moça,
ótimo texto.
Quando comecei a ler,pensei que fosse mais uma baboseira do dia 1º de abril

heheh!

Abraços,
Frank Jr
http://polvoloko.blogspot.com/

Lks. Magal disse...

Você como sempre juntando as letrinhas e fazendo os mais belos post's que um blogueiro novato como eu já viu... aiaiai

Abraço de sempre

MaxReinert disse...

ahhhh... e é nesses dias que a gente acredita que ainda é possível! Apesar de todo o cansaço e da dureza que a vida nos impõe, no fundo, no fundo... a gente quer é encontrar o amor, espalhado por aí!

Larissa Bohnenberger disse...

Que lindo! Eu também fiquei com um olhar mais apaixonado, mais feliz depois de ler este texto...

Tem desafio pra você lá no Blog!

Bjs, Lari!

Carlos disse...

muito bom mesmo parabéns...mandou bem
iaiaia o amor .uffffffff

Dedinhos Nervosos disse...

Tem um bilhetinho desse aí pra mim? :o)